segunda-feira, 3 de março de 2014

Quando os filhos ditam as regras


Li a matéria onde um Policial foi agredido na cidade de Jaguari, o erro dele foi tentar salvar alguém que estava também sendo agredido. Num país que se preste isso dava cadeia para o marginal agressor, mas aqui como é o país do não da nada assim será, pois a pena a ele imposta  se for menor vai sair do bolso dos pais, a ele bastará comemorar, mas isso não é nada, o mais deprimente está por vir pois lendo alguns depoimentos nas redes sociais, vê-se a revolta não contra os agressores mas sim contra o próprio PM, tipo: "Tinha que apanha mesmo", ou "Quem gosta de bate, tinha mais que apanha," e por aí vai.  Atitudes de revolta contra quem tenta manter a ordem não é um bom sinal, mostra entre tudo o fracasso do judiciário perante as respostas que a sociedade desejaria ver e ouvir, fazendo disso o que o Ministro Joaquim, disse outro dia, que o Brasil vive " Dias de Tristezas" mas como não há plantio sem colheita, preparem-se, o pior virá, virá não, já está aqui. 

É presença em nossos dias o desrespeito ao policial, ao juiz, a um delegado, se é presença o desrespeito a estas autoridades, imaginem o que sobra os pais complacentes dentro de seus lares,  que hoje aplaudem tudo o que os irresponsáveis de seus filhos fazem.  Para estes pais lhes digo, o que é de vocês está guardado e na hora certa o pacote será aberto, não fiquem surpresos com que está por vir, por não darem responsabilidades aos seus, por serem omissos sofrerão as consequências, onde eles os seus queridinhos filhos um dia lhes jogarão na cara, o resultado da educação que vocês deram a eles. Se para alguém serviu o chapéu, fazer o que? Se ainda tiver tempo de corrigir o mal feito vá a luta, senão o tempo a vida lhes mostrarão.