segunda-feira, 14 de agosto de 2017

Temperatura de 14 à 18 deste mês.

Depois de chover 139 mm entre Sábado e Domingo,hoje esta céu limpo em Santiago. Amanhá esfria, meio da semana começa esquentar e Sexta dizem que será um calorão.

**Bom pra encher os varais de roupa, passear com o cachorro ou dar uma boa lagarteada.


domingo, 6 de agosto de 2017

Sou uma pessoa boa

Sou uma pessoa boa". Ser bom não capacita ninguém à ter sucesso. Sem perseverança objetivo fixo as coisas não andam, principalmente nos dias atuais onde a concorrência é grande. Merecer coisas boas todos merecem, mas por que uns alcançam outro não? Talvez venha do próprio mérito, do esforço, da superação de si mesmo. Não existe ninguém incapaz, pelo contrário todos podem e merecem buscar posições de satisfação, mas a conquista, essa vem do esforço, claro se alguém nasceu num berço de ouro a conversa é outra, mas para quem não teve esse privilégio o jeito é persistir e principalmente da autossuperar-se.

O ser humano se sabota demais. Cada vez que botamos na cabeça que não podemos fazer alguma coisa, nós estamos nos auto sabotando. As pessoas são muito presas dentro do seu mundo, criamos um mundo a parte, um mundo interno, e nos aprisionamos nele. Vivemos mais as custas das opiniões alheias do que das nossas mesmas.

Tudo é um processo e enquanto nós não acharmos que podemos fazer tal coisa, é certo que não conseguiremos. Quando reconhecermos que somos capazes, que temos habilidades para fazê-los ai sim o aprendizado veio e estaremos pronto pra receber, o que buscamos.

quinta-feira, 3 de agosto de 2017

Não só sobre o coração, mas sobre a vida!...Thaís G. Santi Psicologa

Não só sobre o coração, mas sobre a vida!...

“(…) Investir no sossego do nosso próprio coração é saber que aquilo que está doendo deverá ser extirpado e não manter apego ao sofrimento, por mais que o uso do bisturi cause quase a mesma dor. É proporcionar-se bons momentos divorciando-se de tantos lamentos. É não adiar sofrimento postergando decisões tão necessárias. É não se acomodar com a falta de excitação pelas coisas, pessoas, trabalho... 

É saber-se merecedor de experienciar um amor inteiro, intenso, extenso, imenso, verdadeiro…Recíproco! É aumentar, um pouquinho a cada dia, o seu tamanho. É ter a certeza e a confiança de que as coisas têm um encaixe, mas que é preciso deixar ir, ou ir ao encontro, ou conformar-se com o desencontro, ou esquecer, ou lembrar-se de outras coisas, ou relacionar-se de outra forma (…)”

Marla de Queiroz

segunda-feira, 31 de julho de 2017

Nem tudo é mal ao homem

Nem tudo é mal ao homem. Certas coisas funcionam como estimulantes para que exerçamos a Inteligência, tirando destes Infortúnios meios para resolvê-los.

Se de nada tivéssemos medo, ou de nada precisássemos, a preguiça e acomodação nos tomaria conta. A dor impele os homens ao Progresso, na real, é um mal (bem) Necessário.

quinta-feira, 27 de julho de 2017

A dor da perda


A dor da perda creio eu é a pior dor que possamos sentir, seja no fim de um relacionamento seja no caso da pessoa amada falecer... 

É uma dor física, o peito dói, o vazio dói...Mas tudo isso creio eu, nos trás conhecimentos e aprendizados. 

Tem coisas na vida que não tem volta, estão além das nossas condições de poder mudar alguma coisa. Tudo é crescimento. 

Como aprenderíamos alguma coisa se passássemos somente por bons momentos? Quem não tem capacidade de Espera, Desespera...Um ditado Curto e Certo.


quarta-feira, 26 de julho de 2017

Vivemos em um mundo de Dúvidas


, principalmente em se tratando daquelas onde o resultado poderá afetar diretamente nossas vidas. Tomar decisões seja qual for nunca é fácil, até porque um erro e lá se vai uma oportunidade, e oportunidades nos dias atuais andam bem escassas. 

Trocar de emprego ou de cidade, começar um novo relacionamento, uma compra, um novo projeto de vida causa uma tremenda aflição, chega a dar medo. 

Nestas situações por mais que recorremos aos amigos para obtermos um conselho, sempre ficamos com a pulga atrás da orelha. Será que vai dar certo, estou certo ou errado, tomo esse ou aquele caminho? Disso tudo sempre podemos tirar algum proveito. No fundo no fundo, nós sempre soubemos as respostas. Deus colocou em nós um senso natural de defesa chamada "Intuição," e quando a usamos, elas podem ter melhores resultados que as tomadas pela racionalidade. 

"Esse senso natural não foi só dado aos homens, ele colocou em todas as criaturas, tanto, que a própria mosca sabe onde se encontrar, o açúcar."

domingo, 23 de julho de 2017

*As amizades do Facebook* Por Iuri Patias

Quantos amigos você têm? Já se questionou? Já lhe passou pela cabeça? O que é um amigo?
Foi depois de algumas de minhas leituras sociológicas (pelas quais tenho paixão desenfreada) que passei a me reconhecer melhor enquanto pessoa, motivo pelo qual me fiz pesados e difíceis questionamentos, como os que ilustram a introdução deste texto.

Meu Facebook é sutil ao afirmar que possuo “650 amigos”. É que, aqui, nesta rede social, cada contato adicionado ao seu perfil é referido como alguém que detém algum vínculo de amizade contigo.
Oras, no meu caso, são 650 pessoas que, em tese, deveriam manter -tido como base a noção etimológica da palavra amigo- um relacionamento de afeto, respeito e consideração. Para além de todas as demais características que compõem uma amizade. Certo? Errado!

É quase matemática. Façamos um jogo mental simples. Você não está se sentindo bem no dia de hoje. Você precisa conversar com alguém. Precisa sair, esvair a cabeça. Agora, questione-se: quem chamar? Quais dessas centenas (ou em alguns casos milhares) de “amigos” do Facebook estariam dispostos a lhe apoiar hoje? Verdadeiramente, quem atenderia ao seu chamado?
Me recordo que durante a época do saudoso Orkut, era habitual as pessoas se gabarem por ter atingido o limite máximo de “amigos” em seus perfis. Era basicamente uma competição para provar (não sei pra quem) quem seria a pessoa mais popular. Como se fosse um jogo. O início da liquidez que escorria entre os dedos.

Não é novidade que uma rede social é, de toda forma, um ambiente mantido e desenvolvido para enaltecer nosso narcisismo. Textos, imagens, vídeos... Estamos nos expondo, incessantemente. Nosso público? Nossos “amigos”, é claro. E o caminho é de duas vias! Interação mútua ou contrato rescendido. É realmente um jogo. Entristecedor!

A sociedade da aprovação. A pós-modernidade das “curtidas”, dos "likes". O século do reconhecimento. O Facebook adoça tudo isso. É a maior representação da noção de sepulcro caiado que eu poderia pensar neste momento. Lamentavelmente no eixo de nossas relações.
É amedrontador pensar que com um simples “clique” fazemos “amizades”, e com outro, desfazemos. Nos conectamos e nos desconectamos de pessoas com a mesma facilidade com a que apagamos um fósforo. Não é pra ser sólido, é só para existir, e depois evaporar. É consumível!

Estas conexões são genéricas, frágeis. Elas não constituem laços, e sim acordos. Seu propósito é nebuloso, quase invisível. Não são amigos, não todos, são, no máximo, contatos, colegas, conhecidos...
Mil? Dois mil? Três mil “amigos”? É realmente possível? Por que você permite que tantas pessoas tenham acesso às suas particularidades? Por qual motivo você os chama de amigos? Qual seu objetivo com isso?

Subjetividade por subjetividade, encerro com uma fala genial de Bauman, disse ele: “Um viciado em Facebook se gabou para mim, dizendo que ele havia feito 500 amigos num dia. Minha resposta foi que eu tenho 86 anos, mas não tenho 500 amigos, então presumidamente, quando ele fala “amigo” e quando eu falo “amigo” nós não estamos querendo dizer a mesma coisa”.
Vive-se cada vez mais para os "amigos". Vive-se cada vez menos...


** Iuri Patias é Colunista na empresa Diário de Santa Maria-Trabalhou como Assessor de Imprensa na empresa Ministério Público do Rio Grande do Sul
Estudou na instituição de ensino Jornalismo - Unifra





Hoje resolvi pensar nos mortos...

Hoje resolvi pensar nos amigos mortos, resolvi dirigir-lhes uma prece. No silêncio do meu canto nominei cada um e fiz o que se deve fazer. 

Não sei se ouvem ou se sentem o que falo, não sei, confesso que não sei, mas isso não impede minha fala. 

Por certo estão mais a frente que eu, pois aqui ainda me sujeito ao pesado fardo do corpo e suas agruras, e ainda sendo testado. Um dia vou, e lá quem sabe eu ouça e sinta alguma prece que à mim, me dirijam.  

quarta-feira, 19 de julho de 2017

Tortura pessoal


Por mais que nos depuremos, continuemos a ser um poço de complicações. Mil vezes as doenças do corpo que no túmulo fenece, as da alma que nos acompanham após o trespasse carnal. 

Constata-se diariamente que temos sérias dificuldades em aprender fatos que podem melhorar as nossas vidas, mas não o fizemos por causa da fixação achando sempre que em tudo temos razão. Viram como somos Teimosos? Somos teimosos a dar com pau, sofremos sofremos e mesmo assim continuamos em erros. A teimosia é complicada, sei lá, vira parece uma tortura pessoal. 

As vezes não sei se somos teimosos por ignorância ou para não darmos o braço à torcer. Por isso tem os que acreditam que não vão mudar nunca, e estes, são os que mais recebem "lições da vida" o tempo todo. A teimosia é a cegueira do obstinado, e ser obstinado nos erros em nada nos eleva espiritualmente. 

Na vida temos lições que precisamos aprender, temos amores que não devemos viver, trabalhos que não nos servem, coisas que não nos pertencem, lutas que teremos de passar, pensamentos que devemos mudar, caminhos que não são bons, verdades que não duram um dia, sabe por que? Porque não são verdades, são as nossas verdades. 

Certa vez ouvi que o Relógio mais certo do mundo, sempre será, o do teimoso.

sábado, 15 de julho de 2017

A vitória sempre virá

No meu rol de amigos ou conhecidos que já conversei, que já estive em suas casas, Não tem Um só que possa dizer: "Minha vida sempre foi uma Maravilha", pelo contrário todos passaram por fortes problemas, situações de desespero que fizerem eles muitas vezes pensarem em desistir de seus planos, ou quem sabe uns casos onde até pensaram em desistir de suas vidas.

Nunca condenarei quem um dia teve este tipo de pensamento.

Todos sofremos seja de um jeito ou de outro. Em nosso intimo sempre carregaremos algo que marcou negativamente nossas vidas. Bom seria se pudéssemos escolher os tipos de desafios que enfrentaríamos mas não é assim, nunca foi e nunca será.

A vida quiça fosse cor de rosa mas não é pra ninguém. 

Saída para os problemas sempre tem, mas isso depende de como cada um reage frente a eles. Cada um pode reagir de forma diferente frente aos mesmos desafios. 
As vezes a chave possa ser: Em vez de nos concentrarmos em tentar viver a vida sem sofrer, deveríamos aprender a viver o sofrimento de forma diferente. Aprender a utilizá-lo para crescer e se reconstruir, e para isso muitas vezes, é preciso desenvolver diferentes habilidades, sendo pra mim a principal Ter Paciência e Fé. 

Se pudermos evitar o sofrimento tudo bem, mas se não for evitável, da pra tentar tirar o máximo de proveito dele. Um dia tudo passará e veremos que por mais que as coisas não fossem do jeito que queríamos, ele nos levou exatamente onde estamos. 

Saiba que a vitória sempre virá, seja duma forma ou de outra ela virá, essa foi a promessa, e o que Deus promete, Ele Cumpre