sábado, 21 de abril de 2012

Trovas de Cornélio Pires


INSTRUÇÕES
Pediu ao sábio instruções
Certa mulher nobre e rica;
Disse o sábio: "Minha filha,
Simplifica, simplifica... "
***
REALIDADES
Eis duas realidades   
Para quem acredita e estuda:
A franqueza, às vezes, erra,
A lealdade não muda.
***


 ANTE AGRESSÕES
Ante agressões que te firam,
Resposta é silêncio e prece.
Entrega-te a fé em Deus,
Perdoa, trabalha e esquece.
***
DEVOLUÇÃO DIVINA
Deus nos governa por leis
Que são paz e amor supremos,
Mas essas leis nos devolvem
Tudo aquilo que fazemos.
***
IMPERFEIÇÕES
Imperfeições na alma humana?!...
Quanta dor ao desfazê-las!...
É difícil encontrar
  A pessoa "cinco estrelas."
***
CONSCIÊNCIA
Conflitos!... Perturbações!...
Quanta gente se aniquila!...
Amigo, a felicidade
É a consciência tranqüila.
***
CRIANÇA
Embora nos contradigam
Muitos amigos ateus,
Cada criança que nasce
    É uma esperança em DEUS 
***
ESPIAS
Milota, espiando um quarto,
Furtou jóias de Bebela;
Inquerida, culpou Nico,
Que estava espiando a ela.
***
REGIME
Entrega-te à fé em Deus,
Medita sobre onde vais.
Come pouco, estuda e serve,
Fala menos e ouve mais.
***

Grande inscrição de lembrança
Na túmulo do João de Souza:
- Afinal, aqui descansa
Quem nunca fez outra cousa.
***
Cornélio Pires( 13 de Julho de 1984 a 17 de Fevereiro de 1958) pertencia a uma extensa família de presbiterianos e, na juventude, frequentava as reuniões da igreja com os seus familiares.
Durante as suas viagens pelo interior do país, teve contato com vários fenômenos mediúnicos, particularmente algumas comunicações doespírito Emílio de Menezes, que muito o impressionaram. A partir de então passou a estudar as obras espíritas principalmente as de Allan KardecLéon DenisAlbert de Rochas e alguns livros psicografados pelo então jovem médium Francisco Cândido Xavier. A partir de então dedicou-se ao Espiritismo, com particular interesse pelos fenômenos de efeitos físicos.
Nos anos de 1944 a 1947 escreveu os livros "Coisas do outro mundo" e "Onde estás, ó Morte?", tendo falecido quando se dedicava à redação da obra "Coletânea Espírita".
Pouco antes de falecer, retornou à sua cidade natal, onde adquiriu uma chácara, tendo fundado a instituição Granja de Jesus, um lar para crianças desamparadas, que não teve a oportunidade de ver implantado. Fonte  http://pt.wikipedia.org/