terça-feira, 23 de abril de 2013

Minha querida mãe, onde estiver Te Amo!


Quando criança, minha querida mãezinha fazia aquelas comidas gostosas, podia ser algo simples, feijão com arroz...mas era tão boa...Só ela sabia o tempero correto, fazia com tanto amor e carinho, que pra mim mesmo diante das dificuldade da época, pois perdi meu pai sedo era a melhor comida do mundo. Minha mãe não alimentava com seu tempero só meu corpo, ela também alimentava minha alma. Mas o tempo passou, e agora o tempero é outro bem diferente. O que ela tinha que fazer ela já fez. Agora o gosto da comida depende de mim, e não mais feita pelos outros.