terça-feira, 13 de setembro de 2016

Quem garante?

Nada nos pertence definitivamente, perpetuamente. Basta vermos quem desencarna, nada leva, bem adquirido nenhum. Nem uma agulha, nem um alfinete.Tudo aqui fica, porque nada nos pertence. Mas daí uns poderão dizer, Meus bens, ficarão para meus filhos,

Quem garante? Já vi fortunas se dissiparem em inventários, os herdeiros colocando fora em horas, e minutos.