terça-feira, 7 de junho de 2011

Idas e vindas

Agradeço a Deus pela vida que tenho, até poderia ser melhor na opinião dos outros...mas não na minha, como não pagam minhas contas, ficamos assim. Não desejo estagná-la seria um desperdicio. Erros? Fazem parte, ainda estou longe da perfeição, enquanto isso, vou pensando e agindo. Ainda me resta um bom tempo, mesmo que ele, dure segundos. Um dia estarei mais perto da morte, assim como, logo estarei mais perto da vida. Essa é minha vez e mais uma. Não sei quantas, ja fiz 49 anos. Desejos? São poucos, algo ligado aos filhos e a outros, acho que é um bom sinal, se fosse egoista, pensaria só em mim. Nunca achei que não chegaria aos 49, como sempre acho, que chegarei aos 50. Ano que vem, voltarei.