segunda-feira, 17 de agosto de 2015

Talvez sim...

Tentar entender os meandros da vida é perda de tempo. Tudo são subjeções. A realidade doutro lado quando se chega lá, em partes poderá ser uma decepção. Talvez sim seremos acalentado das dores; Talvez sim veremos nossos amores que lá chegaram primeiro que nós. Talvez pagaremos nossos erros, sejam eles os mais simples ou graves. Talvez sim veremos Deus, ou seu filho Jesus Cristo. Talvez sim se formos bons na terra sentaremos à direita do divino. Talvez sim veremos os assassinos, os ladrões, os adúlteros serem punidos no fogo do inferno. Talvez sim voltaremos noutro corpo, ou esperaremos a ressurreição no mesmo corpo como fez Jesus Cristo. Talvez, Talvez...Poucas coisas se aprende na terra de tanto valor como a morte...A morte nos domina, nos fascina, nos tira a esperança. A morte é a pior dor que um ser humano vivo pode sentir. Morrer não dói, quem morre não sente dor, mas para quem perde um ente querido, ela arde mais que ferro em brasa. O coração dói se esvai as esperanças, o mundo antes belo fica cinza, as árvores, as plantas secam, as rosas retratam sangue, tudo murcha, tudo padece pois jamais esquecerás os amigos, os familiares os amores que se foram....

Diante disso um anjo surge e te pergunta: O que mais desejarias na terra? Por certo, Vida eterna, respondo eu...Assim seja então...E o anjo Complementa: Verás todas as pessoas quer amas partirem, tu porém aqui ficarás para sempre conforme teu desejo, Quando sentires solidão verás que ela, é bem pior, que a morte na terra. 

Os homens têm receio da morte pela mesma razão por que as crianças têm medo das trevas: porque não sabem do que se trata”.  Francis Bacon