terça-feira, 20 de dezembro de 2016

Após a noite sombria da morte...


Após a noite sombria da morte, vem o dia que clarifica o Espírito, que no Universo pulsa e não cessa.

Morre a semente para triunfar a planta vitoriosa. Decompõe-se a matéria a fim de nutrir outras formas. 

Gasta-se uma estrutura desta ou daquela natureza para ressurgir, mais além, em manifestações de Vidas.

A serenidade do cadáver humano é enganosa e utópica. Além das células em transformações incessantes, onde se unem vibriões, o espírito desperta e vive Eternamente.