sábado, 5 de maio de 2012

A mais pura realidade

Ontem, mais um de minha família foi para o Mundo Espiritual, eramos sete, estamos em quatro, este, morava em Cruz Alta, e se chamava Juarez Machado Brum. A história dele não é diferente de um mundo de gente. Aos nove anos já ajudavam em casa, ele e outro irmão que esta vivo o Getúlio, ambos com diferença de apenas um ano de idade. 
Os dois trabalhavam na Fruteira do Amaral, onde hoje é a Delta Sul, trabalharam também de engraxate ou marcadores de lugar na Antiga RFFSA. 

O marcador de lugar pra quem não sabe, ficava parado na ponte seca, ou onde os trilhos eram cortados pelas ruas, o trem tinha que parar, ou diminuir a velocidade, quando entrava na Tito ou na Coronel Tuca, a parada ou diminuída de velocidade propiciava que eles subissem nos trens e sentassem, e quando chegavam na estação, sediam os lugares por moedinhas, claro que isso não podia, mas era feito por um monte de piazote que da estação tiravam o sustento para ajudar a família. 

O tempo passou e ele fez de Cruz Alta sua terra, lá, foi pai de dois filhos o Diego e o Leandro que morreu de câncer aos 20 anos, após a morte do filho mais velho ele só piorou seu estilo de vida, sempre foi trabalhador, mas a morte prematura do filho lhe jogou no fundo do poço, caindo mais ainda no vício da bebida e cigarro, vindo a morrer ontem do coração aos 57  anos. 

No decorrer de minha vida, e impulsionado pela minha mãe, adquiri fé no Espiritismo, crendo que tudo  na vida, tem um objetivo, o de elevar o homem ao seu estado maior, a sublimação da alma alcançando a perfeição, mas para isso acontecer, passaremos por vidas e mais vidas, sofrendo pagando e aprendendo. Na minha fé, isso não acontecerá sem regressos sequentes na terra. Falando em fé, já dizia a biblía se for do tamanho de um grão de mostarda, ja será suficiente ao homem fazer milagres, milagres que todas horas, minutos e segundos acontecem em nossa frente, porém, fechados por olhos de homens, não os vemos nem sentimos, e os que o fazem, participam duma parcela contável na terra. Assim como muitos que perdem um familiar, rezarei por ele, a reza tem poder, já lamentei sua ida, assim como lamentei seu sofrimento na terra. 

Agora no mundo espiritual, desejo que se encontre, que entenda  o novo estado espiritual, os problemas de saúde, ainda lhes farão sofrer, principalmente o vício, sentirá desejos da bebida do cigarro, por um tempo, não entenderá o que aconteceu, seu perispírito ainda estará sob efeito das drogas *remédios, mas não estará só, os protetores já estão na volta, amparando, mas não será o fim, agora terá outro começo, o de livrar-se das dores do corpo dos ódios, dos desafetos, a caminhada pode ser longa, vai continuar a depender dele, estará suscetível cair, sofrer, mas não poderá reclamar pois lá, terá toda uma estrutura voltada para o bem. 

Ontem, ouvi sua voz, por duas vezes, chamando sua esposa Ivone, pela doença, dependia muito dela, agora, tudo dependerá, somente dele. Se por ínfimos momentos sentimo-nos felizes neste lugar, imaginem quando estivermos vivenciando a pura e verdadeira felicidade. 

Que Deus, lhe abençõe.