sábado, 29 de dezembro de 2012

Falta de provas será aliada de bêbado na direção




Movimento Não Foi Acidente: Nota referente à lei sancionada por Dilma Roussef


Nós, do movimento Não Foi Acidente, não estamos de acordo com a lei sancionada hoje, 21/12/2012, pela presidente Dilma Roussef ref. à embriaguez ao volante.
Alguns pontos de discórdia:
1. Foi mantido o nível de alcoolemia de 6 dg/l de álcool no sangue ou de 0,3 mg/L no ar alveolar; não foi revogado o decreto do Lula com tolerância de 2 dg/l de sangue.
2. Assim sendo, a utilização de filmes/fotos/testemunhas jamais poderá atestar o quanto de álcool há no sangue do condutor; esta implementação é completamente subjetiva, portanto, os processos desta natureza serão extintos por falta de provas objetivas.
3. A pena para quem mata no trânsito continua a mesma, desta forma, mais mortes acontecerão e ninguém será preso. Vidas inocentes continuarão sendo “pagas” com cestas básicas, serviços à comunidade e fianças. Perpetuará a discussão se o crime é culposo ou doloso, empurrando o processo por anos e anos, que só beneficia os criminosos.
Nossa indignação:
Tentamos, por inúmeras vezes, contato com deputados e senadores; não fomos atendidos. Eles poderiam ter analisado as diferenças e os pontos de acordo entre o projeto deles e o nosso; não o fizeram. Nosso movimento conta com 800.000 assinaturas e, mesmo assim, continuamos sem ser ouvidos. A voz do povo, mais uma vez, não foi escutada.
O povo se engana imaginando que este pojeto é resultado da campanha Não Foi Acidente; não é. Nossa luta continua colhendo assinaturas e lutando por um mundo mais justo. Para muitas famílias, este não será um feliz natal. Se essas leis não forem alteradas, continuaremos com tristes Natais.
Sem mais,
Equipe Não Foi Acidente www.NaoFoiAcidente.org
Use suas redes sociais. Compartilhe! Fonte: 

http://naofoiacidente.org