sábado, 23 de março de 2013

Os habitantes de Júpiter


Revista Espírita - Março/1858

Marte: vida inferior à da Terra (Obs.: esse registro corrobora a longa “nota de rodapé” inserta na questão n° 188 de O Livro dos Espíritos, de Abril/1857);

Urano: habitantes com moral mais elevada do que a dos terrestres;
Júpiter: o mais avançado dos planetas do Sistema Solar. Seus habitantes:
  • corpos de conformação semelhante à terrena, mas de maior leveza;
  • deslocam-se roçando ao solo, sem fadiga (como os peixes e as aves);
  • na morte, os corpos não são submetidos à decomposição pútrida: dissipam-se;
  • alimentam-se de frutas, plantas e emanações nutritivas do meio ambiente;
  • expectativa de vida: cerca de 500 anos (quase não há doenças);
  • infância: dura apenas alguns dos nossos meses;
  • linguagem: quase sempre de espírito a espírito (mas há, também, a linguagem articulada);
  • ocupações: puramente intelectuais;
  • vidência (segunda vista): permanente, para a maioria dos habitantes;
  • animais: mais inteligentes que os animais terrestres, mas sem se aproximar do nosso nível; são encarregados dos trabalhos manuais;
  • arquitetura: na Revista Espírita de Agosto/1858, em anexo, foi distribuído detalhado desenho de uma habitação em Júpiter (a casa de Mozart), desenho esse realizado por médium desenhista, muito elogiado por Kardec; entrevistado, mediunicamente, Mozart declarou que tem Cervantes e Zoroastro por vizinhos.