sábado, 25 de maio de 2013

Sobre os golpes aplicado em Santiago-10 mil aos larápios


Essa última vítima que caiu no golpe do bilhete premiado, teria recebido um precatório do Estado em mais de 30 mil, precisamente 32 mil reais. Conheço ela. O poder de convencimento destes inteligentes larápios  sobre as ingênuas vitimas é algo fantástico. Estes golpes são estudados minuciosamente, decorados, teatrealizados ao máximo, tanto que 90% deles dão certo. 

Como funciona: No mínimo três pessoas chegando a quatro

Vítima: Pessoa com mais  de 50 anos, com vestimentas simples, na maioria dos casos são acompanhadas desde a saída do banco até um local adequado para o golpe. 

Acusada Nr 1: Aborda, se faz de ignorante, roupas também simples que diz desconhecer como fazer algo, como chegar em tal banco, sequer sabe sacar dinheiro num banco.      

Acusada Nr 2 : Ao passar pela vítima, cumprimenta  a acusada Nr 1, pergunta dos familiares, transmitindo confiança para a vitima.  

Acusada Nr 2, convence a Vítima sobre o fato, inclusive se predispõe a ajudar

Acusado Nr 4 : Passa de carro em velocidade reduzida, acena para acusada Nr 1,  dando a entender para à Vítima  que a pessoa ( Acusada Nr 1) é pessoa conhecida na cidade. 

Convencida, a vitima saca o dinheiro e passa as larápias. Mulheres convencem mais que homens, por isso das acusadas serem do sexo feminino. 

* Esta obervação foi feita sobre um caso de uma senhora que caiu num golpe de seis mil reais. Ela  estava na Rua Julio de Castilhos em uma parada de ônibus. Foi convencida a dar, tirar- seis mil  reais de sua conta e dar aos golpistas. O golpe também foi do bilhete premiado.