quarta-feira, 26 de março de 2014

Remédio contra tristeza

Lute contra a tristeza. Não permita sentir-se amargurado por alguma injúria, pela incompreensão, por qualquer contrariedade, sobretudo, vinda daqueles mais próximos. Sabia que há grande mérito em se perdoar os que Deus permitiu estarem conosco quais instrumentos do nosso sofrer? No fundo, no fundo, eles nos apontam o rumo da paciência, sentimento este proveniente da primeira e mais nobre das virtudes, a Humildade, tão desprezada por pusilâmines e egoístas.

Não proceda como eles: reaja sim a todo obstáculo. Como? Antes de tudo, cuidado. A tristeza pode tornar-se um vício, e todo vício traz como consequência costumes prejudiciais; o hábito da melancolia afasta as pessoas do seu convívio, muitas vezes, aquelas por quem você tenha mais estima. O queixoso causa grande embaraço ao seu redor e pode extinguir uma bela relação ou deixa escapar valorosa oportunidade. 

Desvanece à toa a esperança do indivíduo queixoso, o que encara tudo pelo lado negativo e espera de tudo o pior. Aconselhava Sêneca, filósofo e escritor da Roma Antiga: “Devem ser evitados os tristes de que tudo se queixam”. Quem vive a se queixar de tudo e de todos, além de distanciar-se dos outros, corre o risco do descrédito.

Pode destruir uma boa reputação quem demonstre desânimo sem lhe opor resistência. Um deprimido crônico só há de prejudicar um bom conceito que porventura já lhe tenham formado, tornando a sua existência ainda mais penosa. Meu amigo ou minha amiga, há saída no final do túnel! Quantos desgostos não conseguiria evitar aquele cujo descontentamento o levou ao desespero, à revolta?! ... 

Receita contra a tristeza? Ora! Faça os outros felizes! O único remédio. Ajude o próximo, os mais próximos no que for necessário e possível e, assim, a tristeza não terá vez e se afastará. Isso mesmo! Auxiliemos alguém ou alguns, ou muitos, não apenas com coisas materiais, com donativos, com esmolas, mas também através do gesto de caridosamente prodigalizar um consolo, amenizando o sofrimento físico ou moral do que sofre, tomando uma providência útil em seu favor. 

Tal é o meio de se vencer as tristezas desta vida. Aliás, não queremos dizer que você não deva se queixar. Todavia, permanecer o tempo todo somente assim, quer dizer, com pena de si próprio em repetitivas lamúrias de ressentimento, de dor, não resolve nada. 

Confie no que sugerimos, sorria — a vida não é só tristeza, e o que pode haver são apenas momentos tristes. Busquemos servir sempre, visando o bem ao próximo, à própria humanidade. Ah! E não se esqueça de perdoar a quem lhe prejudicou, causou algum desgosto. Reaja contra a tristeza; depende somente de você, de cada um de nós.

               ( autor desconhecido )