quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

A morte, nunca é Real





Eles se atraem, as vezes juntos outras separados, ambos fazendo parte dum plano espiritual. Este, digamos projetado dos céus, são solidários entre si em múltiplas vidas, se agrupando numa mesma família. Podemos dizer que são que nem os diversos Sóis do mundo Sideral cercados de outros mundos Secundários. 

Entre eles cada um com seu brilho iluminará o outro. Cada um tem em suas consciências as leis, os papeis as quais tem que desempenharem nas dimensões do Universo- Vida Terrena- Mesmo não possuindo a mesma idade, são que nem gêmeos porém em funções inteiramente diversas. 

Iluminados pelo mesmo facho um dia sairão deste pequenino mundo terrestre. Sermos o que somos é nossa grande expressão no universo. Somos todos Sem Exceção Eternos. A morte, nunca é Real. Darwin De Oliveira BrumSuelen de Oliveira