segunda-feira, 12 de junho de 2017

A fama escraviza


Sobre a Fama: Na mitologia Grega a fama era filha da terra e atendia as determinações de Júpiter a fim de executar as tarefas de divulgação, inclusive as menos nobres como os Boatos. Sendo a vida na terra transitória, a fama de um dia, transforma-se em amargura no outro. Apos a fama, o esquecimento é cruel.

O que era famoso e forte, com o tempo é esquecido e frágil. Todo cuidado é pouco, pois quem hoje desfila no carros da fantasia, logo pode se amargurar.

A fama escraviza. Não há necessidade da Borboleta ter inveja do Beija Flor, cada um tem sua função dado pelo divino. Gandhi se recusou a fama declarando: "Minha vida é minha mensagem". Jesus nunca pediu fama, apenas que servíssemos uns
aos outros, só isso.