terça-feira, 26 de março de 2013

Justiça/Mentiras


A verdade é um grande espelho que um dia caiu no chão e se quebrou em diversos pedaços. Cada um de nós pegou um deles e acreditou que estava de posse da verdade. Todavia esse pequeno pedaço representa uma pequena parcela da verdade apenas. Ao juiz compete juntar todos esses cacos e entender a verdade do caso por inteiro, considerando as alegações de cada uma das partes. Mas por vezes, os litigiantes se apresentam em juízo com espelhos falsos, com mentiras, com testemunhos enganosos querem enfim enganar a justiça, ludibriar a parte contrária, cavando momentos de dor e sofrimentos. Estão enganando a si próprios, semeando a injustiça em sua própria vida.

*A mentira só se prolifera onde acha terreno fértil para tal.