quarta-feira, 25 de setembro de 2013

Depois da Morte II

Criminosos que mal ressarciram os débitos contraídos, instados pelos próprios arrependimentos, plasmam, em torno de si, as cenas degradantes em que arruinaram a vida íntima, alimentando-as à custa dos próprios pensamentos desgovernados. Caluniadores que aniquilaram a felicidade alheia, vivem pesadelos espantosos, regravando nas telas da memória os padecimentos das vítimas, como no dia em que fizeram descer  para o abismo da angustia. algemados ao pelourinho de obsidentes recordações.

* Do livro: Evolução em Dois Mundos. Chico Xavier, pelo espirito André Luiz